Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
21,33 ° C

Notícias

Movimento de contêineres no Porto de Itajaí cresce 3% no primeiro semestre

Clima interferiu nas operações, mas saldo nos últimos 12 meses se mantém em 10%
Data de inclusão: 13/07/2017 18:08

As más condições climáticas nos últimos 60 dias interferiram na movimentação de cargas no Porto de Itajaí. O crescimento no volume de contêineres, que se mantinha na casa de 10% até abril desacelerou e fechou o semestre em 3%, segundo balanço divulgado nesta quinta-feira pela Gerência de Operações da Superintendência do Porto de Itajaí. Considerando os últimos 12 meses, no entanto, o porto manteve 10% de crescimento.

No terminal operado pela APM Terminals foram movimentados 99.410 TEU’s (Twenty-Foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés) com 1.044.987 toneladas, registrando um crescimento efetivo de 7%. Já no terminal da Portonave foram 427.470 TEU’s com 4.677.451 toneladas, reagindo num crescimento de 2%, ambos comparados ao mesmo período do ano de 2016.

No total das cargas movimentadas 67% foram importações e 36% exportações. Esse índice se manteve estável em comparação com o mesmo período do ano passado.

O que colaborou para a manutenção do crescimento da movimentação do porto foi o reinício dos trabalhos de dragagem de recuperação de profundidade, possibilitando a retomada do calado necessário para a segurança das operações. “Apesar das adversidades que nós enfrentamos no final do mês de maio e inicio de junho, devido às chuvas intensas que ocorreram e que levaram ao fechamento da barra por mais de 20 dias o semestre foi positivo”, disse o superintendente do Porto, Marcelo Werner Salles.

De acordo com ele, quanto à tonelagem média das cargas, houve um crescimento de 9% em junho, que só foi possível por causa da operação de dragagem. “Mesmo com os berços comerciais do porto público interditados, a própria APM Terminals teve um acúmulo de 7% de crescimento nas cargas conteinerizadas”, continuou.

Os TUPs (terminais privativos) do complexo também registraram números positivos tanto para junho e consequentemente para o semestre, de acordo com suas movimentações de cargas e navios. Na Braskarne foram 14 escalas, 66.559 toneladas e crescimento de 18%. Na Teporti 16 escalas, 50.893 toneladas e crescimento de 74%. Na Poly Terminais, 4 escalas, 18.000 toneladas e crescimento de 100%). Na Portonave são 308 escalas, 4.368.035 toneladas e crescimento de 2%.. No semestre, a Portonave registrou ainda 81% da movimentação de contêineres no Complexo com 417.470 contêineres de 20 pés.

Com base nestes seis primeiros meses do ano, existe uma projeção mais otimista para o segundo semestre em movimentação de cargas do complexo. “Podemos estimar para os próximos 180 dias, agora com o anúncio do retorno dos serviços da linha Ásia ao porto público, que somados a estes 7%, projetamos números ainda maiores até o final deste ano. Diante da crise financeira que o país vem enfrentando, ficamos muito felizes com estes números, pois isso também se deve as pessoas envolvidas e empenhadas na comunidade portuária, que diariamente incrementam a movimentação”, continuou Salles.

______________________
Informações adicionais:
Porto de Itajaí
Luciano Sens (Assessor de Imprensa)
(47) 3341-8067

Imagens relacionadas

Movimento de contêineres no Porto de Itajaí cresce 3% no primeiro semestre
Movimento de contêineres no Porto de Itajaí cresce 3% no primeiro semestre
Movimento de contêineres no Porto de Itajaí cresce 3% no primeiro semestre
Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
Todos os direitos reservados © 2017 - Município de Itajaí