Facebook
Twitter
Youtube
Flickr

História

Você está em: Página Inicial > Cidade > História

História

 

TÁA-HY, TAJAY... UM POUCO DE HISTÓRIA

Porta de entrada para uma das regiões mais prósperas do litoral catarinense, Itajaí surgiu como importante município do estado de Santa Catarina a partir de uma formação étnica diversificada. À cultura indígena, somaram-se as contribuições de imigrantes de diversas etnias. O próprio nome da cidade é herança dos tupi-guaranis: os índios chamaram de “Táahy”, “Tajay”, “Tajahug”, “Jatahy” e “Itajaí”, “rio das pedras”; outras fontes nos dão notícia de significado diverso: “rio dos taiás”, referindo-se a uma espécie de inhame abundante na região, batizando o curso natural que serpenteia todo o município.

 

TUDO COMEÇOU ASSIM

A ocupação das terras de Itajaí pelo homem branco se daria pela iniciativa particular de João Dias de Arzão, companheiro do fundador de São Francisco do Sul, Manuel Lourenço de Andrade, em 1658.

João Dias de Arzão era paulista e sua família, há tempo, procurava minas de ouro e outros metais preciosos pelo interior do Brasil. Naquele ano, ele requereu e obteve uma sesmaria, às margens do Rio Itajaí-açu, em frente à foz do Rio Itajaí-mirim, e ali construiu moradia.

Não tinha ele, porém, intenção de fundar uma póvoa, nem empreendeu meios para tal. Seu interesse maior era a cata de ouro, no que não obteve sucesso. Havia, ainda, naquela época grupos indígenas entre os quais os Botocudos, os Tapuias e Carijós que praticamente já estavam extintos na região; o homem branco já se fazia presente.

 

OS PRIMEIROS IMIGRANTES

Quase cem anos depois, em 1750, a chegada de imigrantes da Ilha da Madeira e Arquipélago dos Açores daria novo impulso à colonização portuguesa. Em 1777, a invasão de uma esquadra espanhola na Ilha do Desterro, atual Florianópolis, provocaria o êxodo de comunidades luso-açorianas para o norte da então Capitania de Santa Catarina.

Durante todo o século XVIII, a grande atividade econômica desenvolvida nas terras do Itajaí foi a extração de madeira, isto ocasionando uma afluência de moradores, notadamente açorianos, muitos simples e posseiros, que foram se fixando por toda a região junto da foz do Rio Itajaí-açu.

O povoamento da região, que também recebia colonos de outras comunidades do norte, resultaria na criação do Curato do Santíssimo Sacramento de Itajahy, por intermédio de Agostinho Alves Ramos, próspero comerciante português em Desterro em 31 de março de 1824.

Em 1833, nasceu o Distrito de Itajaí que, mais tarde - em 15 de junho de 1860 -, alcançaria a condição de município. Ainda neste ano, já se encontram locados os primeiros colonos de origem germânica, os quais também influenciaram fortemente o desenvolvimento regional. Mais recentemente, imigrantes japoneses integram a rica miscigenação cultural deste importante município catarinense.

 

DA COLONIZAÇÃO A EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

A história de Itajaí desenvolve-se às margens de seu rio maior. Ali, nas barrancas do Itajaí-açu, fixaram-se as primeiras famílias, instalaram-se os trapiches pesqueiros e construíram-se os atracadouros do porto de mercadorias. Por ali também chegaram os povos que colonizariam todo o Vale do Itajaí. Por essa estreita relação com o rio, o município herdou o nome e a possibilidade de fazer de suas águas um recurso para seu potencial econômico.

Quando, em 1858, um grupo de destacados moradores encabeçou o movimento para a criação do município de Itajaí, Agostinho Alves Ramos não mais vivia. Morrera em 153 e fora sepultado no comércio da pequena povoação. A emancipação política foi uma luta gloriosa, pois houve cerrada oposição da Câmara Municipal de Porto Belo, quem a já Freguesia de Itajaí estava subordinada.

A Assembleia Provincial de Santa Catarina, pela Resolução n° 464, de 4 de abril de 1859, criou o município de Itajaí, que só foi instalado em 15 de junho de 1860, com a posse dos primeiros vereadores: Joaquim Pereira Liberato (presidente), José Henrique Flores, Claudino José Francisco Pacheco, José da Silva Mafra, Francisco Antônio de Souza, Jacinto Zuzarte de Freitas e Manoel José Pereira Máximo.

 

ESTRUTURA POLÍTICO-ADMINISTRATIVA

 

Eugênio Luiz Müller

Eleito primeiro superintendente municipal de Itajaí a 30 de agosto de 1891; não pôde tomar posse em razão da Revolução Federalista.

 

Samuel Heusi

Restabelecida a legalidade, assumiu a superintendência municipal por nomeação do governo do estado em 24 de abril de 1894 até 7 de abril de 1895. Samuel Heusi retornaria às funções de superintendente em 1907, eleito pelo voto dos itajaienses para mais um quadriênio.

 

Pedro Ferreira e Silva

Superintendente em quatro quadriênios: 1895 a 1898; 1899 a 1903; 1903 a 1907; não pôde concluir o último, iniciado em 1911, em virtude de seu falecimento neste ano.

 

Jorge Frederico Tzaschel

Substituiu interinamente o superintendente falecido, tendo sido eleito em 23 de julho de 1911 para o quadriênio que se estendeu até 1915.

 

Marcos Konder

Assumiu a superintendência municipal de Itajaí em 1915 e sucessivas reeleições lhe permitiram dirigir o município por quinze anos até 1930.

 

Ten. Antonio Quintas Maia

Em 14 de outubro de 1930 assumiu provisoriamente o governo municipal, com o afastamento de Marcos Konder, em virtude da Revolução de 1930.

 

Cap. Adolfo Germano D’Andrade

Prefeito provisório, nomeado pelo interventor do estado em 3 de novembro de 1930. Afastou-se em 2 de janeiro de 1932.

 

Alberto Pedro Werner

Indicado pelo interventor federal, assumiu o governo do município a 2 de janeiro de 1932 até 2 de maio de 1933.

 

Arno Bauer

Prefeito provisório de Itajaí no período de 4 de maio de 1933 a 2 de abril de 1936. Em 3 de fevereiro de 1947, tomou posse como prefeito municipal eleito para o mandato até 31 de janeiro de 1951.

 

Irineu Bornhausen

Prefeito municipal eleito, tomou posse do cargo a 2 de abril de 1936. Com o golpe de Estado de 1937, foi mantido no cargo, tendo renunciado a 12 de janeiro de 1939.

 

Francisco de Almeida

Nomeado prefeito municipal pelo interventor federal, tomou posse a 16 de janeiro de 1939 para um período que se prolongou até 24 de março de 1945.

 

Abdon Fóes

Prefeito nomeado pelo interventor federal para dois períodos: de 25 de março de 1945 a 9 de novembro de 1945 e de 14 de fevereiro de 1946 a 26 de abril de 1947.

 

Júlio Teixeira

Prefeito nomeado após a queda da ditadura getulista, dirigiu o município no período de 16 de novembro de 1945 a 31 de janeiro de 1946.

 

Paulo Bauer

Prefeito Municipal eleito, foi empossado a 31 de janeiro de 1951 a 31 de janeiro de 1956.

 

Carlos de Paula Seára

Dirigiu o município de Itajaí, eleito para duas gestões: de 31 de janeiro de 1956 a 31 de janeiro de 1961 e de 31 de janeiro de 1966 a 31 de janeiro de 1970.

 

Eduardo Solón Cabral Canziani

Prefeito municipal eleito para o período de 31 de janeiro de 1961 a 31 de janeiro de 1966.

 

Julio Cesar

Prefeito municipal eleito para o mandato de 31 de janeiro de 1970 a 31 de janeiro de 1973.

 

Frederico Olíndio de Souza

Prefeito municipal eleito, dirigiu o município de 31 de janeiro de 1973 a 31 de janeiro de 1977.

 

Amílcar Gazaniga

Prefeito municipal eleito para o período de 31 de janeiro  de 1977 a 14 de maio de 1982, teve seu mandato prorrogado por força de Emenda Constitucional date 31 de janeiro de 1983.

 

Arnaldo Schimitt Junior

Prefeito eleito, assumiu a Prefeitura de Itajaí em 1 de fevereiro de 1983 e seu mandato foi até 31 de janeiro de 1988. Reeleito, assumiu a Prefeitura de Itajaí em 1 de fevereiro de 1993 e seu mandato foi até 31 de janeiro de 1997.

 

João Omar Macagnan

Prefeito eleito para o mandato de 1 de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992.

 

Jandir Bellini

Prefeito eleito de 1 de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000 e reeleito para o mandato de 1 de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004. Reeleito para os mandatos de 1 de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2012 e 1 de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2016.

 

Volnei Morastoni

Prefeito eleito para o mandato de 1 de janeiro de 2005 a 31 de dezembro de 2008 e reeleito para o mandato de 1 de dezembro de 2017 a 31 de dezembro de 2020.

Facebook
Twitter
Youtube
Flickr
Todos os direitos reservados © 2019 - Município de Itajaí